A cirurgia para correção de orelhas proeminentes, também conhecidas como orelhas em abano, pode ser realizada tanto em crianças como em adultos. A otoplastia tem como objetivo aproximar a orelha do plano facial e restaurar a harmonia.

A orelha possui um arcabouço cartilaginoso que é responsável pela sua forma e ângulos em relação à cabeça. O recém nascido possui cartilagens moles e moldáveis, o que torna possível o tratamento até 30 dias de vida através de splints e moldes. Após esse período, ocorre um crescimento lento e gradual das cartilagens, que vão adquirindo força e “memória”.

A “memória” da cartilagem é a tendência que a cartilagem madura tem de retornar à posição original. Com esse conhecimento, o cirurgião plástico experiente em Otoplastia consegue reduzir a recidiva a níveis quase inexistentes em crianças e muito baixos em adultos, desde que haja cooperação no pós-operatório.

A cirurgia plástica para correção de orelhas em abano deve ser indicada a partir dos 6 anos, quando a cartilagem já atingiu praticamente sua total maturação. Além disso, é importante que seja estimulada a motivação por parte da criança, pois a cooperação no pós-operatório é de extrema importância.

Durante a consulta é avaliado o grau de proeminência e as alterações cartilaginosas específicas, levando em consideração as queixas e anseios dos pacientes. O exame clínico define as metas que se pretende atingir com a cirurgia. A cicatriz é deixada no sulco atrás da orelha, imperceptível para quem está cara a cara com a pessoa. As cartilagens são esculpidas e moldadas através de raspagem e pontos. O resultado final atingido é um melhor equilíbrio facial, com orelhas naturais, sem estigmas.

Em adultos, as cartilagens auriculares apresentam uma “memória” mais importante e o tratamento cirúrgico precisa ser mais “intensivo”, através de enfraquecimento e até ressecções de cartilagens, para evitar a recidiva no pós-operatório.

WhatsApp chat