• Beleza
  • Por Victor Pochat
  • 23 de abril de 2018
  • 851
  • 0

Vincos entre o nariz e a boca, surgimento do “bigode chinês”, linhas na testa, pele frouxa, vincos abaixo das sobrancelhas e excesso de gordura sob o queixo e mandíbula são apenas alguns aspectos que pode impactar a autoestima do paciente.

A Ritidoplastia ou Lifiting Facial surge como solução para reverter esse processo de envelhecimento. É importante o paciente expor ao cirurgião suas expectativas, pois o procedimento não retarda os efeitos da idade, mas os minimiza ao atuar principalmente sobre alguns músculos e pele a fim de se obter uma face mais jovem e natural.

A cirurgia é realizada, geralmente, com anestesia geral e dura cerca de duas a quatro horas. A técnica do cirurgião varia podendo incluir lifting tradicional ou o minilifting. O lifting tradicional começa na região temporal, segue na parte da orelha e finaliza na parte inferior do couro cabeludo. A gordura pode ser esculpida ou redistribuída na face, papada ou pescoço. Uma incisão abaixo do queixo pode ser viável para a melhoria do aspecto de envelhecimento do pescoço e da pele tracionada.

O paciente é liberado no mesmo dia ou no dia seguinte. No pós-operatório da ritidoplastia é comum o paciente sentir o edema, formigamento e dormência na face. Os pontos da face e do couro cabeludo são retirados em torno do 6º ou 14º dia após a cirurgia. O repouso deve durar 15 dias no mínimo. Nesse período é importante fazer compressas geladas nos olhos e usar colírio, não deitar de lado, evitar o sol e não fazer atividades difíceis por no mínimo 4 semanas.

Geralmente, as cicatrizes resultantes das incisões são facilmente escondidas pela linha do cabelo e pelo contorno da orelha. Se a cirurgia envolver o pescoço, as incisões devem ser feitas sob o queixo. Muitas vezes essa cirurgia é combinada a outras como a blefaroplastia para potencializar ainda mais os resultados.

Fazer Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat