• Beleza
  • Por Victor Pochat
  • 14 de setembro de 2018
  • 371
  • 0

Quando se pensa em cirurgia plástica logo se faz conexão com a estética. Apesar da realização da maioria delas serem realmente por quesitos estéticos há também cirurgias que permitem a correção de uma deformidade, são as denominadas cirurgias reparadoras.

As cirurgias reparadoras já são responsáveis por quase 40% do total de cirurgias plásticas e são responsáveis por corrigir lesões decorrentes de acidentes, doenças ou de causas congênitas. Elas são tão necessárias quanto qualquer intervenção cirúrgica e, além de recuperar e aprimorar a forma e as funções do órgão, elas contribuem para que o paciente retome sua autoestima.

E quais são as cirurgias reparadoras mais comuns?

Retirada de Tumores Cutâneos

Situação na qual podem ser removidas lesões benignas e malignas. No caso de sinais e pintas a retirada ocorre como prevenção para evitar a evolução com características de tumores malignos. Ela também é bastante realizada para se retirar câncer de pele visando causar o menor trauma possível e conservar a aparência da pele.

Reconstrução da mama

A reconstrução da mama é realizada nos casos de retirada total ou parcial do tecido mamário sendo o procedimento mais comum em mulheres que sofreram câncer de mama. A reconstrução pode ocorrer no mesmo momento da retirada do seio (imediata) ou após meses (tardia). A escolha da técnica varia de acordo com o grau de sequela e recomendação do mastologista e pode ocorrer através de enxertos e retalhos nos quais são utilizadas a pele e músculo do mesmo organismo ou próteses.

Cicatrizes

Nesse caso a cirurgia reparadora visa corrigir cicatrizes patológicas caracterizadas pelas formas, larguras ou relevos diferentes, como ocorre com as cicatrizes hipertróficas, atróficas, quelóides, entre outras. Ela tem o intuito de reparar a cicatrização por um corte, queimadura ou cirurgia e deixar a pele com o aspecto uniforme e liso. O procedimento pode ser por remoção, corte ou reorientação e dependerá do tamanho, local e gravidade da cicatriz.

Reconstrução de face

Deformidades congênitas, por acidente ou mesmo por doenças (câncer de pele, infecções) podem ser corrigidas através de diversas técnicas que permitem a restauração do nariz, pálpebras, orelhas, lábios e toda a face.

Fazer Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat