• Beleza
  • Por Victor Pochat
  • 20 de setembro de 2017
  • 11
  • 0

Alguns problemas de saúde podem atrapalhar bastante a nossa vida, e a hérnia é um desses problemas. Entretanto, se você já estava pensando em realizar algum procedimento estético nessa região, é possível que a ocorrência de uma cirurgia por necessidade seja associada a outra estética, reduzindo custos e permitindo apenas um pós-operatório.

Você já deve ter ouvido falar na hérnia, o escape parcial ou total de um ou mais órgãos por um orifício que se abriu por má formação ou enfraquecimento nas camadas de tecido protetoras dos órgãos internos do abdome. Ela pode ocorrer no umbigo, a hérnia umbilical, na linha média acima do estômago, a epigástrica, ou na altura da virilha, a inguinal.

Quem sofre com o problema fica em dúvida se pode fazer a correção aliada a uma plástica no abdômen, como a abdominoplastia, por exemplo. O medo da aparência final e do tamanho da cicatriz dessas cirurgias também preocupam os pacientes que precisam ser submetidos a cirurgia ou apenas tem o desejo de melhorar a sua autoestima.

A hérnia pode sim ser corrigida no mesmo procedimento cirúrgico que uma cirurgia estética. Ao realizar a correção da hérnia, melhora-se também a estética do umbigo. Entretanto, em alguns casos, quando a hérnia umbilical é muito grande, recomenda-se primeiro corrigir a hérnia e, num segundo tempo, fazer a cirurgia estética.

A hérnia pode ser diagnosticada pelo cirurgião no exame e avaliação que antecede a cirurgia plástica, já que alguns sintomas podem passar despercebidos pelo paciente, o que é refletido na porcentagem de casos que são descobertos em decorrência de um pré-operatório para cirurgia plástica: 30% dos pacientes que fazem plástica de abdome apresentam hérnia umbilical. A maioria não sabe, pois pode ser uma coisa pequena (do tamanho de um grão de feijão) e não causa desconforto.

A incidência de hérnia é bem comum em mulheres que já foram mães, devido à distensão do abdome na gravidez. Assim, a associação de cirurgias pós-gravidez também pode contar com a cirurgia de correção da hérnia, mas deve-se respeitar o período de recuperação da mulher e amamentação da criança. A melhor recomendação é sempre conversar com um especialista, que irá orientar qual a melhor forma de corrigir o problema.

Fazer Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat